quarta-feira, 21 de março de 2012

PAPO CABEÇA

 

A fragilidade das emoções

 Tenho refletido tanto sobre isso, ultimamente mais do que em qualquer outra época pois de repente estou vivendo uma fase muito tranquila na minha vida, e me vejo com minhas emoções todas descontroladas.
Mas porquê?
Minha médica de família disse que se trata de uma situação normal, pois estou com as “hormonas” aos saltos (recentemente foi me diagnosticado hipotireoidismo, e também o inicío da menopausa), duas situações que nos põe um pouco malucas, desconfortáveis, ondas de um calor insano, e de má disposição, cansaço extremo, depressão. Enfim as emoções se descontrolam facilmente!



Hoje em nosso Papo Cabeça queria falar desse assunto de mulher para mulher, ora o que nos faz seguir adiante quando temos um abalo de emoções? Qualquer que seja ele, ou uma disfunção hormonal como no meu caso, ou a morte de alguem querido, ou um divórcio, ou uma tragédia, ou tudo isso junto... O que nos faz seguir adiante com nossa vida? Quando parece tão doloroso simplesmente viver, olhar no espelho, encarar outras pessoas... Quando estamos no auge do descontrole emocional deixamos de funcionar, isso é quase certo em todas as situações acima descrita, o tempo que levamos para nos recuperar desse abanão da vida é o que nos diferencia de pessoa para pessoa.



Então volto a perguntar “O quê faz com que sigamos adiante, quando milhões de outras pessoas escolhem o caminho mais fácil, desistir...” SIM escolher desistir é a saida mais fácil sim! Desistir de um casamento, desistir de procurar conforto, consolo para uma perda, desistir de um tratamento que te dá alergia,(meu caso). Ou pior de tudo desistir de viver, não existe pior covardia do que essa, tirar sua vida. Um bem tão precioso, um presente de Deus.


Não posso responder por todos, aliás só posso responder por mim mesma, então digo uma coisa!
Depois de uma noite inteira acordada, sentindo todo esse desconforto, muitas vezes alguns ao mesmo tempo, com uma urticária horrorosa, faço uma oração sincera peço a paz que tanto nescessito e consigo dormir nem que seja as 6 da manhã.
Então o que me faz seguir em frente é saber que isso não vai durar para sempre, logo vou melhorar e a esperança de que isso vai passar me faz esperar pelo dia seguinte com sabedoria.
A chave para equilibrar nossas emoções quando elas parecem enlouquecer é a fé; esperança de um novo dia melhor, seja amanhã, seja daqui um mês, um ano, seja quando for...

A certeza de que ele virá!


domingo, 18 de março de 2012

Bolo com sementes de papoula


Antes de mas nada, preciso esclarecer que a papoila e a papoula é a mesma flor, ok? No Brasil falamos papoula e em Portugal falamos papoila... Essas sementes podem ser encontradas no "Celeiro", ou farmácias de produtos naturais conhecidas aqui em Portugal como "Ervanárias".


 O bolo é simples, coloco 3 ovos, se usar a farinha fina para bolos não precisa do fermento em pó (Royal), bato os ovos com o açucar (2 Chavenas ou Xicaras de chá), a manteiga 2 colheres de sopa. Bater até formar um creme esbranquiçado; Detalhe:  O bolo sempre fica bom quando é bem batido nessa altura da confecção
Costumo também colocar o leite aos poucos intercalando com as 3 xic de farinha de trigo enquanto continuo a bater, assim a massa sempre fica fofa, 1 xic. de leite é o suficiente. 
Junto então 1 colher de sopa cheia de chocolate (cacau),  2 de sementes de papoula e 1 de canela em pó


 Esse é o aspecto do bolo antes de ir ao forno, o gosto da canela é o que predomina mas é delicioso sentir ao morder as sementinhas de papoila, quem não gosta de canela pode colocar 2 de chocolate em pó, ou o que quiser.
 O bolo fica muito fofinho, e ligeiramente molhadinho graças a manteiga

Dá até fome, ver ele pronto, cortei essas fatias com ele ainda quentinho...