terça-feira, 28 de abril de 2015

Papo Cabeça ( Violência, uma epidemia que assola)



Parem o mundo que eu quero descer...


Triste, hj os pássaros não cantaram na minha janela... 
O sol não brilhou e nenhum riso foi ouvido. 
Hoje meu coração está de luto.
Estou farta de tanta violência, as pessoas continuam morrendo por causas naturais, 
morrem por acidentes, morrem por terremotos, tsunami, furacão...

Porque tem de morrer também pelas mãos de outro ser humano?
Porque  os pais, esses seres que deveriam proteger, amar os filhos, tiram
suas vidas como se isso nada fosse?

Como pode um bando de loucos, executarem pessoas apenas por diferenças religiosas?
Colocarem bombas por todo o lado e mandarem pelos ares pessoas que só queriam ir a escola, ir para o trabalho, ir as compras...
Que raio de direito um homem acha que tem de poder tirar a vida sagrada de outro?

Porque a família, algo tão importante, laços eternos de sangue, está sendo de forma 
avassaladora destruída pelos seus próprios membros?

Eu sei que na Bíblia diz que nos últimos dias o
amor iria esfriar...

Já congelou, ninguém mais está seguro em 
lugar nenhum. 
As pessoas são mortas, na escola, no trabalho, no café...

O próprio decide que quer morrer, está deprimidinho, o que o infeliz faz?
Espeta com um avião cheio de passageiros felizes nas montanhas, eles nada tinham a ver com sua tristeza, morrem todos...

Ou então quer o divorcio e o outro não quer? Bum, tiros na pessoa, 
facadas no coração do seu bebê (filho do próprio), para castigar essa mãe que queria o divorcio. 

Querem dividir a herança de maneira (julgada pelo próprio) de maneira injusta? 
Bum, bum, bum tiros em toda gente, ex mulher, filhos, enteados, sogros
morrem todos! 

Não tem a mesma fé que o próprio? Bum, bum, bum matam-se 
milhares de milhares...

Alguém consegue ver o jornal de noticias e não chorar ultimamente?

Como será que Deus se sente quando vê o que esta acontecendo aqui  na terra?

Que vergonha eu sinto de fazer parte dessa raça tão imprestável, que se julgam grandiosos, e não 

passam de assassinos, cruéis, horríveis... 

Eu quero ser um cão, um gato, não quero mais ser gente.

É de uma revolta enorme, é de uma tristeza sem tamanho...

Porquê tanta violência? Porquê? Eu queria entender

Mas nenhuma pessoa normal consegue compreender nada disso.

Esse mundo esta totalmente condenado, vivemos já agora a 3º Guerra mundial, 

uma guerra intima dentro das famílias. É sabido que a família é o alicerce de uma sociedade, a 

destruição está sendo como uma implosão...

O mundo todo esta envolto nessa névoa de violência, de crime, de ódio.

O que cada um de nós pode fazer para isso mudar?
Treinar a paciência, a humildade, treinar o amor ao próximo, ao distante, aos além mar.

Mas principalmente amar os nossos, aqueles que olhamos nos olhos e em algum momento amamos. Nunca esse amor pode virar ódio, o ódio leva a morte.
Pode virar amizade, pode até virar distanciamento...
Mas não pode acabar numa poça de sangue e lágrimas...

Hoje estou imensamente triste, nada faz sentido, tudo é confuso cruel e solitário.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Lilafloresce: Reciclando antigo monitor de pc

Lilafloresce: Reciclando antigo monitor de pc: O video ficou um pouco escuro, mas acho que deu para notar que o Jojô amou a nova cami...

Reciclando antigo monitor de pc

















O video ficou um pouco escuro, mas acho que deu para notar
que o Jojô amou a nova caminha...

E bom trabalho para quem se interessou...