quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Mais cantinhos aconchegantes que eu amo, no nosso quarto!

Esse quadro é um Estudo da Cabeça, muito antigo e valioso eu gosto muito dele, tem um quê de mistério...




Tenho essa queda enorme por borboletas, elas estão por todo lado em nossa casa
                                              Essas são as do lado dele no quarto.

                                      
                                           
                                  

                                        

                                             E esse é o meu lado do quarto...
                              Borboletas cor de rosa, caixinha de borboletas!

Um novo "porta macarrão" moderno e feito por si.

                                                                    Nessa foto estou mostrando a tinta que usei para cobrir as letras da latinha, encontrei o guardanapo perfeito, visto a latinha ser usada para guardar massas... depois de envernizada com spray incolor já esta pronta para ser usada...

                               

Reciclando caixinhas velhas

Essas caixinhas foram recuperadas através de decoupage, mostrei passo a passo, e inclusive o detalhe de retirar as 2 camadas de "forro" do guardanapo escolhido, senão for assim o trabalho não dá certo!

Depois de colado, espere secar um pouco e com uma lixa de unha, delicadamente ir aparando as bordas, essa é a melhor maneira para obter um bom acabamento.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Minhas orquídeas


As orquídeas são provavelmente a maior família de plantas que dão flor. Variam muito em inúmeros aspectos, mas todas têm em comum o facto de produzirem flores lindíssimas. Como plantas de interior, têm necessidades diferentes das da maioria, necessidades que para um cultivo bem sucedido há que satisfazer.
       Existe uma opinião generalizada de que as orquídeas são muito difíceis de cultivar e requerem condições que só as estufas podem proporcionar. Tal não é verdade. Embora as orquídeas necessitem de um tratamento especial, muitas espécies podem ser cultivadas facilmente num ambiente de interior. É efectivamente verdade que uma floração bem sucedida depende da capacidade de o jardineiro manter rigorosamente as condições adequadas. Assim, alguns jardineiros preferem cultivar as suas orquídeas em viveiros ou janelas para plantas, onde é possível controlar a luz, a temperatura e a humidade.
       A família Orchidaceae, inclui cerca de 750 géneros, mais de 20.000 espécies e muitos milhares de cultivares. Cerca de metade das espécies são terrestres (crescem no solo), e metade são epífitas (vivem presas a árvores, arbustos ou superfícies rochosas). Na sua maioria, as orquídeas em cultura são epífitas; com efeito, apenas as plantas de um género de orquídeas terrestres - Paphiopedilum - são plantas de interior relativamente comuns. As orquídeas terrestres, na maior parte, apresentam raízes espessas e carnudas, a que se ligam raízes finas e fibrosas, como na maioria das plantas terrestres. Estas raízes buscam os nutrientes de que a planta necessita.
As espécies epífitas têm geralmente raízes aéreas, além de um sistema radicular na base. Em natureza, estas raízes aéreas permitem que as plantas trepem ou rastejem ao longo dos seus vários suportes.
        No seu habitat natural, a maioria das orquídeas cresce em sol directo ou intermitente, com alguma sombra lançada pela folhagem em seu redor. Assim, no caso de espécies de interior, é conveniente proporcionar-lhes sol directo velado ou cultivá-los numa janela onde recebam algum sol de manhã ou à tarde. As minhas tem ficado nas janelas da cozinha onde recebem sol na maior parte do dia, e fico toda boba com suas contínuas florações, já estão com botões ou todas floridas de novo!  Conhecemos o criador através de suas criações...