terça-feira, 29 de outubro de 2013

Papo Cabeça

Continuação:  LEMBRANÇAS

 Hoje são tantos os recursos que as mulheres tem, mas dificilmente pode-se dizer que são mais felizes do que as que viveram naquele tempo.

As mães não falavam sobre todos os assuntos com os filhos, alguns eram proibidos, verdadeiros tabus! Porém sobre a infância delas, sobre as ‘assombrações’, historias de medo as quais  elas viram e ouviram falar, isso era assunto para depois do jantar. . .


Bolas de fogo no céu, Saci Pererê em dias ventosos, mulheres de branco pela noite
Tudo isso causava um rebuliço nas crianças, mas que nunca se cansavam de ouvir...
Comidinha feita no fogão de lenha, as brasas ainda ficavam acesas para manter o café quente no bule para o pai que sentado na sala fumava cachimbo.



 A criançada se ajeitava como dava em volta do fogão, a cozinha quentinha, os olhinhos arregalados nem piscavam ouvindo as histórias de mamãe; naquela noite todos dormiam com o coraçãozinho disparado no peito.  


Os mistérios que suas mentes infantis não desvendavam povoavam os sonhos e as noites eram cenário de grandes aventuras.
O sol nascendo na Estiva Gerbi era um espetáculo digno de ser observado, valia a pena acordar mais cedo para encher os olhos com o cenário mais lindo já visto.
Olga usava seu vestidinho gasto; porém limpinho para juntar-se às coleguinhas. . .  




Lembranças para por aqui, por enquanto, quando voltar ao Brasil tomarei notas de mais recordações de minha querida Olga e postarei junto com algumas fotos dela daqueles tempos... Obrigada a todos que acompanharam esse pequeno relato de uma vida!